Espaços da Casa: Chill-Out
A casa pode e deve ser o refúgio de fim do dia, para recuperar energias depois de um dia de trabalho, se criarmos condições para que desempenhe esse papel.

Se tivermos espaço para isso, o ideal é criar um canto específico para relaxar e descontrair: um espaço de chill-out. 
  • O que é?
Um espaço de chill-out é um espaço dedicado ao relaxamento e descontração. Como tal, pode variar muito do entendimento que cada pessoa tem do que é um momento descontraído.
 
O espaço de chill-out pode ser o lugar onde se descansa e desliga do dia que passou, onde se lê um livro ou ouve música, onde acontecem as reuniões de brainstorming, onde se faz uma sesta, onde se aproveita o sol de Inverno entre consultas, onde uma equipa de trabalho se reúne para tomar o café antes de começar o dia... 
Para algumas pessoas, este espaço deverá ser um espaço acolhedor e aconchegante, para outras deverá  ser o mais espaçoso possível.


  • Onde é?
Antes de mais, convém esclarecer que qualquer espaço, com decorado e mobilado com um ambiente personalizado, pode ser o seu "espaço chill-out”.
 
Embora neste artigo nos debrucemos sobre este espaço na habitação, ele é igualmente necessário nos locais de trabalho, e de forma particular nos hospitais e outras unidades de saúde.
Em casa ele pode acontecer em quase qualquer divisão – o quarto, a sala, o terraço ou varanda.

Em habitações onde exista um espaço exterior – como um jardim, terraço ou mesmo varanda – este é um local ótimo para criar este espaço. O facto de ser um espaço exterior à casa, a presença da vegetação e outros elementos de natureza, a largueza do horizonte e a ausência de paredes confinantes, contribuem para criar o ambiente certo. Tenha atenção, no entanto, para não estar demasiado exposto ao ruído ou aos vizinhos.

Nos espaços da habitação, o chill-out pode ser uma divisão inteira ou apenas um canto ou recanto desta. O importante é que seja num local propício à descontração, onde a pessoa se possa isolar. Por isso, a cozinha e o escritório são locais que raramente servem para este tipo de espaço, por serem sítios onde existem sempre muitas coisas para fazer. Por norma, é num espaço mais recolhido da sala ou do quarto de dormir, pois são estas as divisões mais indicadas.
  • Como é?
Como se disse no início, um espaço de chill-out varia de pessoa para pessoa, de acordo com a sua personalidade. Existem no entanto alguns elementos básicos, ou de base, para este tipo de espaço, devendo-se começar por pensar no tipo de ambiente que se quer criar.

Antes de mais, quer-se um ambiente calmo, onde não exista demasiado ruído, visual ou sonoro. Como tal, não se quer um excesso de elementos visuais, podendo mesmo tentar isolar-se o "mundo exterior” através de barreiras, como um biombo ou barreira de plantas, ou simplesmente virando-lhe as costas – é o caso da espreguiçadeira virada para o horizonte, ou a cadeira de costa para o resto da sala. O isolamento do ruído pode ser mais complicado – no exterior uma barreira densa de verde pode abafar o ruído do trânsito, mas no interior é mais difícil isolar toda uma casa sem fechar portas. O que acontece por vezes é associar-se uma música ao espaço/momento de chill-out, o que permite alhear um pouco dos ruídos de fundo do resto da casa e da rua.

O espaço deve ser confortável, em qualquer altura do ano. Deve ser quente no Inverno, mais exposto ao Sol e protegido do frio, com uma lareira ou aquecimento por perto. No Inverno, recorre-se aos têxteis, como mantas e tapetes, para ajudar a resguardar do frio e a isolar. Nas alturas mais quentes do ano o espaço deve ser fresco, resguardando-se da exposição direta ao Sol e procurando o ensombramento, recorrendo a elementos como a água e as plantas para ajudar a arrefecer.

Claro que existem lugares específicos de determinadas estações do ano – aquele lugarzinho junto à janela, sob o sol de Inverno, o recanto do jardim sempre à sombra no verão…. Tem de ver o que dispõe para conseguir achar o seu cantinho perfeito.

Um espaço de chill-out quer-se acolhedor e aconchegante... Um sítio para sentar, ou deitar, confortável – um sofá, um puf, ou mesmo um monte de almofadas sobre um tapete – está tudo na preferência de cada um. Uma mesa de apoio ou estante por perto, para ter as suas coisas – os cd’s de música, os livros que se anda a ler, as velas para ajudar ao ambiente, a manta para os dias mais frios ou para sentar na relva...

Tenha muita atenção à luz que utiliza num espaço chill-out. De modo a criar ambientes harmoniosos, será preferível escolher iluminação com cores quentes. Prefira luzes difusas, com candeeiros de pé ou de mesa para complementar a iluminação ambiente, principalmente se for um espaço para leitura, ou outra atividade que necessite de mais atenção.

No caso de ser um espaço interior, deverá ter também atenção à cor que utiliza. As cores quentes podem ajudar a fornecer conforto ao espaço, mas se este for muito pequeno é preferível utilizar tons mais leves.


Fonte: iKAZA - Projectos on-line