Tintas: Como escolher a ideal
As tintas podem ser classificadas de várias formas, de acordo com diferentes critérios.
 
De uma forma genérica, a tinta é formada por dois componentes principais: o pigmento e o veículo. As tintas em pó só têm veículo fixo mas, a maior parte das tintas tem um veículo fixo e um volátil. O veículo volátil pode ser aquoso - "tintas de água" ou orgânico.
As tintas podem ainda ser aditivados outros produtos, como fungicidas, quando as condições de aplicação são mais adversas.
 
De um modo geral as principais tintas no mercado são:
  • Tintas aquosas ou plásticas
  • Tintas texturadas
  • Tintas acrílicas
  • Esmalte (indicados para madeiras ou metais)
  • Tintas de silicatos (indicadas para suportes de pedra)
  • Tintas à base de cal (indicadas para recuperação e suportes de pedra)
  • Tintas à base de Quartz
As mais utilizadas continuam a ser as tintas plásticas, que permitem um aspeto liso e brilhante (acetinado) ou mate. São as mais indicadas para interiores. Também são indicadas para exteriores.

As tintas texturadas apresentam uma boa resistência mas, são normalmente muito impermeáveis, o que implica que não deixam passar água do exterior para o interior, mas que também não deixam passar do interior para o exterior. Ou seja, não permitem a libertação das condensações que se formam quando a diferença de temperatura é muito grande entre o exterior e o interior (os sintomas mais comuns são as manchas escuras nas zonas das casas de banho ou as bolsas em que a tinta se solta como uma capa elástica).Têm ainda a condicionante do aspeto texturado (rugoso).

As tintas de silicatos são permeáveis ao vapor de água e apresentam um aspeto mate e liso. São mais resistentes que as tintas de cal, pelo que são uma boa aposta para edifícios de pedra.

As tintas à base de Quartz são semelhantes em aspeto às tintas de cal e silicatos mas são compatíveis com os suportes atuais (betão e tijolo). Podem ser aplicadas em interiores e exteriores e têm uma boa resistência.

Para salvaguardar a qualidade, pode restringir-se ao uso de marcas que cumpram com as normas Europeias sobre tintas e vernizes (CEN) e/ou com as Normas Portuguesas (NP).

As tintas de cal, silicatos e Quartz são ainda pouco usuais no mercado - poderá consultar, entre outras as marcas, Viero e Signourie. As restantes tintas são vendidas por todas as marcas de tintas (Cin, Dylon, etc.). 
Para além das qualidades das tintas há outros fatores que influenciam a qualidade da pintura: 
  • Adequada seleção da tinta ao suporte (betão, madeira, alvenaria de tijolo, pedra...)
  • Qualidade na preparação e aplicação da tinta
  • Condições atmosféricas na altura da aplicação

Fonte: iKAZA - Projectos on-line