Estamos ao seu dispor todos os dias úteis das 9h00 às 18h00:
707 20 50 20
Pilates para Grávidas
"Estou grávida!"

Após saber esta fantástica novidade, várias reações relativamente à atividade física são possíveis. Ou, opta por "Bolas! Lá se vão as idas ao ginásio..." ou, então por "Que modalidade é que me poderá ajudar a preparar o parto?"

Se a segunda opção se enquadra mais no seu perfil, e após consentimento médico, prepare-se para conhecer uma modalidade que a pode ajudar.

Exercício Durante a Gravidez
São conhecidos os vários benefícios para a prática de Atividade Física durante a gravidez. Após consentimento médico, que normalmente implica o início da atividade física só a partir das 12 semanas e término da prática da atividade física pelas 36 semanas.


São várias as vantagens da atividade física durante a gravidez:
  • Manutenção ou melhoria da condição física;
  • Menor ganho de peso e adiposidade materna;
  • Diminuição de complicações obstétricas;
  • Menor risco de parto prematuro;
  • Diminuição do risco de diabetes gestacional;
  • Menor hospitalização e diminuição na incidência de cesariana;
  • Melhoria da autoestima e autoimagem;
  • Melhoria da sensação de bem-estar;
  • Diminuição da sensação de isolamento social;
  • Diminuição da ansiedade, do stress e do risco de depressão.
Porquê Pilates?
Para além de ser uma atividade segura, sem impacto e de baixa intensidade, o Pilates proporciona uma série de benefícios.
  • Aumenta a resistência física e mental;
  • Alongamento e maior controlo corporal;
  • Correção postural;
  • Aumento da flexibilidade, tónus e força muscular;
  • Alívio das tensões, stress e dores crónicas;
  • Melhoria da coordenação motora;
  • Maior mobilidade das articulações.
Uma forma fácil de se manter ativa é através da prática do método Pilates, um tipo de exercício incluído na corrente Mind & Body que fortalece os músculos os abdominais pélvicos e posturais que utilizará durante a gravidez e parto.

Os movimentos dinâmicos desafiam-na e ajudam-na a desenvolver a sua resistência muscular, flexibilidade e equilíbrio, enquanto a obriga a manter uma postura correta durante todo o exercício, desenvolvendo todos os pequenos músculos ao longo da coluna vertebral, abdómen e o muito importante soalho pélvico que será recorrentemente solicitado durante o parto.

Existe um grande foco na postura, respiração e controlo durante a aula de Pilates, proporcionado exercícios de execução lenta, segura e consciente. São frequentes as dores e desconfortos na coluna, por parte das grávidas, sendo essencial o fortalecimento dos músculos posturais e o correto alinhamento corporal, algo que irá sentir durante a prática de Pilates.

A prática de Pilates
A prática de Pilates por grávidas não apresenta contraindicações, no entanto, deverá alertar sempre o seu instrutor certificado do seu estado de pré-mamã. Deverá evitar exercícios que impliquem a posição supina, pois normalmente está associada a uma falta de irrigação sanguínea ao feto por compressão da artéria aorta, bem como, deverá prestar atenção, em fases mais avançadas da gravidez, ao possível afastamento dos músculos abdominais (diástase abdominal). Se isso acontecer alerte o seu instrutor certificado para fazer exercícios isométricos e não concêntricos. 

Durante a aula deverá preocupar-se em manter-se sempre hidratada e prestar atenção aos sinais de fadiga que poderão ocorrer, mantendo sempre o nível de intensidade numa zona confortável e facilmente tolerável.

Após esta pequena explicação do que é o método Pilates, certamente está pronta para continuar/começar o seu plano de atividade física com o método de Pilates incluído.

Elaborado por:
Manuel Alves 
Instrutor de Pilates e Personal Trainer Club Clínica da Conchas
Licenciado em Ciências do Desporto pela Faculdade de Motricidade Humana; Certificado em Pilates pelo Pilates Institute