Estamos ao seu dispor todos os dias úteis das 9h00 às 18h00:
707 20 50 20
Um regresso às Aulas sem Stress

O início das aulas é sempre uma data importante para as crianças: ou entram numa nova escola, ou revêm os amigos que não vêm há três meses, ou é a altura em que fazem votos de mudança, empenhamento e idealizam novos  objetivos e projetos.

Podemos pensar que não, mas para eles é sempre um período de bastante nervosismos e ansiedade:

  • Em que turma estão;
  • Horários e novas rotinas que vão ter e que se têm de adaptar;
  • Professores, disciplinas novas;
  • Rever os amigos ou inimigos;
  • A noção e (por vezes) pressão dos pais de que é necessário tirar boas notas.

A verdade é que se existem crianças que são populares e gostam de estar na escola, existem outras que nem por isso. E é nesses casos que tem de estar mais atento.

Nervosismo Regresso Aulas 

O peso de não quererem desapontar os pais os pais é enorme, juntando a isso toda a ansiedade do momento e ainda a mudança e a adaptação aos novos horários.

O QUE OS PAIS DEVEM FAZER

  • Preparar o seu filho
Fale com eles e seja positivo! Pense que eles estão assustados e nervosos! Diga-lhe que a escola é importante, fale das disciplinas que irão ter, das suas aventuras quando estava na escola.
Assim eles vão ficar mais descansados e tranquilos, porque já sabem o que lhes pode esperar.
  • Transmita uma sensação de segurança
Existem crianças tímidas, inseguras e que têm grande dificuldade em se adaptar em novos ambientes. Se esse for o seu caso, fale com o seu filho e explique-lhe que a escola é ideal para ele. Fale das atividades que têm, o local onde fica, os professores bons que tem de modo a que a criança ganhe confiança.
Fale com os professores ou com o Director de Turma de modo a que confiem em si e tenham um olhar especial pelo sue filho. 
  • Instituir a "Hora do Chocolate"
É bastante importante o diálogo entre pais e filhos! Não é a toa que inúmeros psicólogos proíbem televisão durante a hora das refeições, pois obriga a família a falar sobre qualquer assunto: como correu o dia, o que a incomoda, o que a deixa feliz, etc.
Caso não adopte esta filosofia, institua a "Hora do Chocolate". Depois do jantar, acompanhados de uma boa sobremesa fale com o seu filho! É importante para ele ganhar confiança, criar laços e confiança consigo e uma forma de o manter a par dos acontecimentos importantes que acontecem na vida dele. Você fica a conhecer os seus medos, inseguranças, o dia a dia do seu filho e as suas dificuldades, podendo ajudar mais e estar mais presente.
  • Preparar tudo com antecedência
O primeiro dia de aulas é uma correria! O seu filho mal dormiu com a ansiedade, ainda está confuso com o horário de Verão, e faz questão de chegar cedo para rever ou conhecer os seus colegas.
Por isso, para evitar confusões e discussões, deixe tudo preparado. Arrume a mochila na véspera, escolha a roupa que a criança vai vestir, e deixe tudo preparado para o lanche. Vai ver que poupa bastante tempo e evita ainda mais stress.
  • Chegar mais cedo
No primeiro dia de aulas ponha o despertador 10 minutos mais cedo, para que os seus filhos cheguem um bocado mais cedo à escola. É importante para se ambientarem, conviverem à porta da sala, contarem e ouvirem as aventuras de Verão, para conhecerem os novos colegas e até para falarem com os professores. Alivia a tensão do primeiro dia, da mudança, da novidade que muitas crianças sentem.
 
O QUE OS PAIS NÃO DEVEM FAZER  
  • Criar ansiedade nas crianças
A verdade é que os pais também ficam ansiosos, pois sofrem com a rotina, também mudam os seus horários, e ficam expectantes das notas dos filhos e do desempenho deles na escola.
É normal que se sintam assim, mas a verdade é que temos a obrigação de controlar esses sentimentos e não os passar para os nossos filhos. Eles são muito novos e não merecem que sofram pela sua ansiedade. 
  • Gastar demasiado - não saber dizer "Não"
A verdade é que o início das aulas é um rombo para as carteiras dos pais e estes fazem todos os sacrifícios para  dar o melhor aos filhos. Mas não se esqueça que o melhor não significa dar tudo.
Não se endivide para dar tudo novo ao seu filho. Não lhe satisfaça todos os caprichos. Não é bom nem para ele nem para si.
Se a mochila do ano passado está boa, porque é que vai comprar uma nova? O que vai fazer com duas mochilas? Não desperdice. Lembre-se que são crianças, estragam as coisas rapidamente e acredite que ainda não dão valor ao esforço que faz para lhes dar as coisas.
  • Ficar na escola
Para muitos, o primeiro dia de aulas é sempre uma pressão. Não se querem separar dos pais e fazem de tudo para os prender lá. Mas acredite que não está a beneficiar ninguém com essa atitude.
Por mais que lhe custe, leve a sua criança à escola, esteja com ela uns minutos, fale com a professora, e diga ao seu filho que regressa mais tarde, sem ceder a choros ou birras.
Ele tem de aprender a fazer amizades, a ser ele mesmo sem a presença dos pais e a socializar. Não é bom que seja o "menino da mamã".
  • Deixar tudo para a última
Para quê correr e se chatear se pode deixar tudo pronto? Já sabe que de manhã é sempre a correria habitual. Ou alguém adormece ou se atrasa e ainda existe o trânsito.
Deixe tudo pronto, prepare com calma um pequeno almoço reforçado e tranquilize o seu filho.
  • Fazer da escola uma tortura
Não massacre os seus filhos. Tenha calma e não exija muito deles. Eles ainda sã pequenos e têm muito tempo para amadurecer.
Mas não não se deixe confundir. Ter calma não implica que se deixe de preocupar com a educação deles. Faça-os fazer os trabalhos de casa, ler um bom livro, fazer cópias e até umas contas. Mas faça-o de forma divertida. Não pressione.
Lembre-se que se o traumatizar agora, depois é muito mais complicado.
Se ele não apresentar bons resultados tente perceber o que está a falhar, porquê e ajude-o. Ele vai gostar e perceber as coisas muito melhor.